Home   Contato  
RITUAL SAGRADO FOGO SAGRADO DO CORAÇÃO COM ANIVERSÁRIO DE 11ANOS DE FLOR DO JAPY SÁBADO DIA 16/12/17 ÀS 17:00HS

                           
Ayahuasca - Ayahuasca e saúde

   Para podermos relacionar algum evento com saúde é preciso compreender aspectos sobre o equilíbrio humano. A dinâmica humana obedece a respostas energéticas em diversos planos, respondendo às ações e reações que desencadeia no ambiente, é preciso, para compreender um estado de saúde, observar uma unidade entre o ser humano e o meio.

   O meio e a interação com o ser humano formam uma unidade, desta unidade se formam todas as manifestações, incluindo-se aqui a manifestação da saúde ou da doença. A engrenagem ser humano-ambiente determina a manifestação dos resultados desta interação em saúde ou doença, não é simplesmente um resultado de simbiose, mas um complexo que interage de forma profunda, a ponto de ser possível observar uma unidade complementar em todos os aspectos, gerando reações em cadeia no organismo vivo que se manifesta, a Terra, onde os seres humanos se manifestam.

   Na relação simbiótica um parece auxiliar na existência do outro, na manifestação da unidade, um não existe sem o outro, o ser humano atua em seu meio produzindo muitas manifestações, físicas, emocionais, energéticas, e como ser criador, detém parte da energia da terra, manifestando nela seu poder e sua criação, que responde às leis regentes que permitem a eterna existência da vida reagem, como o são, dotadas de consciência.

   Toda vida tem em si o poder de estar consciente, a consciência é a principal característica da vida, seu teor é determinado pela vibração e pela quantidade de conhecimento que produz, estando dinamicamente caracterizada pela memória, dela flui a capacidade de interação com o meio. Os resultados desta interação determinam saúde ou doença de acordo com o conhecimento.

   A doença do mundo é a ignorância da forma energética produzida pelo ser e da incapacidade de interação com o meio dentro de princípios cósmicos de harmonia, a vibração emanada pelo ser é seu cartão de visita e estabelece o que este pode oferecer, como o conhecimento produz freqüências muito altas de energia, é possível dizer que a vibração mais rápida caracteriza o conhecimento, de forma que a vibração de um ser determina o quanto ele realmente sabe a respeito das leis regentes e sua capacidade de atuação diante do meio. O ser que possui vibração mais lenta pode demorar a perceber os eventos, esta é a principal razão para a existência da ilusão.

   A ilusão, por sua vez, pode motivar a ação e esta ação motivada por algo que não existe pode produzir a agressão. A ilusão pode ser conceituada em milhares de manifestações passageiras, e está atrelada à ignorância da verdade, como, por exemplo, o evento do ego e suas populares companhias. A agressão gera a doença, toda forma de agressão, seja ela física ou psíquica em si ou em outro, gera reflexo na unidade, mesmo que não possamos perceber a unidade refletindo em cadeia. Em um ponto de observação mais próximo ao real, podemos dizer que os desastres ocorridos em nosso equilíbrio físico correspondem aos desastres ocorridos na Terra, assim, o conceito de saúde aqui proposto é um conceito de unidade, inter-relação com o meio e equilíbrio entre estes fatores, não sendo possível determinar como saúde ou doença nenhum evento que interfira sobretudo nas condições de vida do indivíduo sob um ponto de vista espiritual, ou seja, os eventos devem ser vistos sob um prisma de unidade e ainda considerando a eternidade do ser humano para classificar algum evento como salutar ou doentio.

   O equilíbrio entre os sistemas que compõe o ser humano, incluindo-se aqui a sua relação com o meio, é que determina o estado salutar, onde algumas doenças físicas podem inclusive ser associadas. À medida que corrigem a postura diante deste tênue equilíbrio, a doença em si não é o vilão da história, mas sim um evento decorrente da ignorância das leis que regem a vida, assim, são utilizadas para aprendizado, considerando-se que nem sempre é possível vencer os estados doentios sem aprender.

   Temos ainda de lembrar que o estado de doença é um evento pessoal, existem pessoas com perfeita saúde física que investem toda esta saúde em atividades com finalidade de manterem seus egos, e embora não saibam encontram-se mais doentes do que aqueles que a doença curvou diante da lei, existem doentes do corpo mais saudáveis que alguns saudáveis do físico. A própria dependência social e a busca pelo poder são doenças aceitas socialmente como salutares. É preciso reconsiderar não somente aquilo que o indivíduo acredita, mas principalmente, a compreensão por ele apresentada de sua situação no mundo, este movimento da atenção faz a real diferença entre estar doente e ser doente.

   A ayahuasca trabalha no âmago da compreensão humana, submetendo a consciência ao exame mais profundo de sua alma, porém este estágio é alcançado apenas após a compreensão, não sendo possível determinar quanto tempo, mesmo com auxílio da ayahuasca e de outros instrumentos como a meditação, por exemplo, o indivíduo ainda deve experimentar para conhecer. A compreensão do meio, da existência de um equilíbrio interior, traz a melhora dos eventos doentios do físico, porém é justamente as obsessões do ego que são capazes de adoecer o espírito, deixando-o por longos períodos sob o véu da ignorância. É preciso olhar mais especificamente para o corpo físico e compreender que aquilo que é finito não pode ser o foco de nossa atenção, neste ínterim, devemos perguntar se a velhice e a própria morte não são de fato uma doença, para compreender ainda que a saúde está além de nossos limitados esforços em manter um corpo saudável. É claro que o aprendizado pode vir quando este corpo é jovem e saudável e assim se mantenha através de um aprendizado independente dos estados que incomodam, como a doença, mas tal fato é raro entre os humanos.

   O trabalho com a ayahuasca é de conscientização de que a ilusão existe dentro dos seres, o corpo físico é somente um reflexo de uma desarmonia da unidade, a doença ganha nesta observação um papel novo ao qual alguns seres devem ser totalmente gratos, quantos não alcançaram sua alma somente na presença da doença, e quantos saudáveis fisicamente estão distantes da realidade; a capacidade de intervenção nos processo de aprendizado que podem ser proporcionados por trabalhos bem direcionados com a ayahuasca está na exposição que estes trabalhos proporcionam aos olhos dos indivíduos de uma nova realidade, para que tenham o poder de promover a cura de suas ações e assim, possam se manter saudáveis.

   Contudo, não podemos afirmar que o conceito de saúde e doença hoje vigentes observem de fato e em tempo real, a presença de doença ou saúde, embora haja um esforço em observar que a dinâmica da doença atinge o ser humano em diversos graus, em contexto biosociopsíquico, o fato é que devemos nos perguntar quantos destes graus são conhecidos de maneira superficial por seus estudiosos e quantos outros, como o domínio energético, ainda são relegados ao campo do misticismo, embora todas as provas de que necessitam para serem comprovadas estarem à disposição, nem sempre os caminhos por onde os pesquisadores insistem em trilhar pode dar-lhes a confirmação de que necessitam para admitir aquilo que é. O fato é que o parâmetro saúde e doença ainda é equivocado neste mundo, e admitir novos padrões custa um esforço social de transformação que sustenta até os dias de hoje uma grande resistência devido à presença nesta sociedade da exaltação do ego.

Fonte: Site Ayahuasca & Autoconhecimento: http://www.geocities.com/aya.conhecimento

Ayahuasca



Centro Espiritual Flor do Japi
(11) 4527-1500 ou 2816-3995 TEMPLO FLOR DO JAPI
(11) 99996-1454 GLAUCY.
(11) 99984-1104 JOSÉ MARIA
e-mail: flordojapy2015@gmail.com



wportella InfoWeb - Desenvolvimento de WebSites dinâmicos.